Frete Grátis em Produtos Ri Happy Acima de R$ 99. Sul e Sudeste*
Mostrando 28 de 773

Qual fralda escolher para o seu bebê?

Junto aos lenços umedecidos, as fraldas fazem parte dos itens fundamentais à rotina de banho e higiene do bebê desde o seu primeiro dia de vida e até que ele possa usar um penico ou o troninho sozinho.

Os principais tipos de fraldas disponíveis são :

As fraldas descartáveis, o modelo mais comum e prático para os pais;

As fraldas à prova d'água, ideais para os passeios na praia ou piscina;

A fralda ecológica ou fralda de pano, alternativa durável e econômica normalmente em algodão ou outros materiais orgânicos.

Uma fralda no tamanho adequado é a garantia de um maior conforto para pais e bebês. Enquanto uma fralda larga provocará vazamentos, uma fralda muito pequena prejudicará a respiração da pele sensível do pequeno e pode causar alergias e feridas, além de prejudicar seus movimentos.

Se você se pergunta qual tamanho de fralda comprar, saiba que a maior parte dos fabricantes indica o tamanho tendo como base o peso da criança. Assim, um bebê de até 4,5 kg usará os tamanhos RN (recém-nascido), XP ou RN+, enquanto uma criança de mais de 14 kg utilizará o tamanho XXG.

Quantas fraldas ter para o bebê?
Que seja sobre os trocadores de casa ou durante um passeio com o bebê, ter fraldas extras é indispensável para a saúde e o conforto da criança. Quanto mais novo for o bebê, mais fraldas você precisará : normalmente, ela deve ser trocada após cada refeição ou ao menos a cada 3 ou 4 horas a fim de evitar as assaduras provocadas pelo contato da pele com a urina e o cocô.

Se o papai ou a mamãe identificar assaduras ou a pele avermelhada, alguns cuidados com a saúde serão aconselhados, como trocar a fralda com mais frequência, aplicar pomadas contra assaduras e manter o pequeno bem hidratado para diminuir a acidez da urina.

Dica RiHappy
Uma boa forma de verificar se o seu pequeno está bem hidratado e se alimentando o suficiente é pelo teste da fralda. A urina deve ser clara e diluída, as fezes úmidas e pastosas e uma evacuação a cada 3 ou 4 horas. Fique alerta se este não for o caso! Procure oferecer mais vezes a mama ou a mamadeira (nunca se esqueça da importância da alimentação e da amamentação do bebê!) e, na dúvida, contate o seu pediatra.